Disqus for Eclausuradas nas Histórias

Indicação de Filme: Não Me Abandone Jamais

     Cavei na minha lista de filmes vistos e esse me veio a cabeça de repente, decidi fazer resenha dele porque ele merece ser passado à diante. Preparem os lenços, porque vocês vão chorar.


Sinopse: Ruth (Keira Knightley), Tommy (Andrew Garfield) e Kathy (Carey Mulligan) cresceram juntos em um internato cheio de disciplinas rígidas nas questões da alimentação e na manutenção do corpo saudável. Criados, praticamente, sem contato com o mundo exterior na misteriosa escola, os três sempre foram muito unidos, mas uma revelação surpreendente sobre doação de órgãos e o objetivo de suas vidas pode mudar o rumo da história. Ainda mais pelo clima de romance entre Ruth (Keira) e Tommy (Andrew) incomodar cada vez mais Kathy (Carey).

      O que me chamou atenção e me fez querer ver o filme foi o trio de protagonistas, mas eu tive uma surpresa agradavelmente triste enquanto assistia.
      Descrevendo em poucas palavras, o filme é um soco no estômago. Mas não por ser uma crítica à nossa sociedade, é uma crítica à sociedade do futuro. Desde o começo fica claro que o filme é baseado numa utopia, num mundo onde as doenças foram todas curadas, e alguns humanos nasciam com a função de fornecer órgãos à outros com graves enfermidades, e eles tinham que aceitar isso. Desde o começo também lhes foi dito que todos os “fornecedores” são especiais, o que, no mínimo, é um paradoxo bem elaborado, que se estende ao longo do roteiro: Você é especial, mas nasceu para morrer, aceite isso e sorria. Eles foram criados para aceitar passivamente esse fato, o que me irritou bastante, na metade do filme, tudo o que eu dizia era: ”fuja desse colégio e vá viver, droga.”


     No meio da bagunça de frustrações que deve ser ter nascido um “fornecedor”, Kathy precisa lidar com as suas frustrações amorosas também, ela tem que abrir mão do amor da sua vida, porque simplesmente não consegue machucar as pessoas que ama. Ela é educada demais para tentar separar os seus melhores amigos só porque está apaixonada por Tommy. Eu fiquei com um pouco de raiva de Ruth, não vou negar.
     O que eu gostei mais nesse filme é que ele é sutil. Ele consegue ser delicado e bonito, e te fazer chorar rios de lágrimas ao mesmo tempo. Mas não é um drama arrastado, sei disso porque odeio filmes muito dramáticos, e eu amei esse. Eu também gostei muito da fotografia.
     Eu consegui sentir o que a Kathy sentia enquanto lembrava-se da sua vida inteira naquela sala de hospital se despedindo de Tommy.



Ficha técnica:
Diretor: Mark Romanek
Elenco: Carey Mulligan, Keira Knightley, Andrew Garfield, Sally Hawkins, Charlotte Rampling, John Gillespie, Ella Purnell, Robert Harrison O'Neil
Produção: Alex Garland, Allon Reich
Roteiro: Alex Garland
Fotografia: Adam Kimmel
Trilha Sonora: Rachel Portman
Duração: 107 min.
Ano: 2010
País: Reino Unido/ EUA
Gênero: Drama
Distribuidora: Fox Film



2 comentários:

  1. Ah eu amo esse filme, é muito triste e emocionante ><

    Beijos, http://saindodarealidadel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Desejos de Sábado28 de outubro de 2012 06:41

    Parece um filme muito interessante, vou dar uma pesquisada nele!

    Beijão,
    Gabe
    http://desejosdesabado.blogspot.com.br

    ResponderExcluir